SafeCheckout confirma a identidade de clientes novos e desconhecidos

Atualizado: Abr 12


Um antifraude inovador e descomplicado, que permite confirmar a identidade dos clientes novos e desconhecidos.


Um dos maiores desafios das vendas não presenciais é a confirmação da identidade de quem está pagando.


Pois em caso de fraude, o cartão utilizado é válido, com limite, mas o problema acontece quando uma pessoa tenta utilizar o cartão de outra, sem consentimento.


Antes de enviar o link de pagamento do PayLink, entretanto, você pode ativar o SafeCheckout, o que tornará obrigatória a digitação do CPF do comprador.


Neste momento, a plataforma consulta o CPF informado em bases cadastrais oficiais (Receita Federal, Bancos e Birôs de Crédito), para formular um teste de múltipla escolha, com perguntas pessoais que só o cliente verdadeiro saberá responder, cujas respostas terão de ser dadas num curto espaço de tempo, para evitar que ele pesquise as informações caso o cartão tenha sido roubado junto com os documentos da vítima.


Burocracia zero, o teste é rápido, simples mas eficiente. Além de reduzir o índice de fraudes, passa muito mais credibilidade ao seus clientes, tanto do seu estabelecimento quanto do meio de pagamento que você utiliza.


No momento do pagamento, se o fraudador informar um CPF falso, ou até mesmo do titular do cartão roubado ou clonado, dificilmente passará pelo teste.


Um fraudador estaria disposto a informar seu próprio CPF para cometer uma fraude? Se a resposta é "sim", teremos duas possibilidades principais:


1. Aquela efetuada com cartão clorado, com identidade falsa, endereço falso etc, em que a pessoa “desaparece”;


2. A contestação da própria compra, não menos comum, onde o comprador utiliza os (próprios) dados verdadeiros, mas contesta a compra como se não fosse ele o comprador, já que o estabelecimento terá dificuldade em comprovar seu vínculo com a venda, uma vez que a transação foi online (não presencial).


No caso 1, muitas vezes o SafeCeckout impede o pagamento, outras, nem os bancos ou empresas especializadas conseguem evitar a fraude. Por isso, nenhuma empresa oferece garantia total das suas vendas online.


No caso 2, o SafeCheckout pode ajudar a provar o vínculo com o comprador e, se for o mesmo que contesta, prover informações elementares que permitem ingressar com ação judicial.


As informações obtidas através do SafeCheckout são::


1. Email

2. Geolocalização pelo IP da máquina em que foi efetuado o pagamento;

3. Tipo de dispositivo utilizado no pagamento;

4. Navegador utilizado no pagamento;

5. Sistema operacional;

6. Respostas certas x tempo de resposta x elemento surpresa do teste

+ endereço de entrega (extra SC)


O cruzamento de todas essas informações podem indicar a probabilidade de ser ou não ser quem contesta, o comprador.


Por fim, nenhum sistema impede a fraude, mas o que evita, e muito, é um conjunto de ações e medidas que podem e devem ser tomadas, nas vendas online.


O que não podemos e não devemos, é deixar de vender para pessoas honestas, que sem dúvida nenhum é a a maioria.

© 2018-2020 - PAYLINK - Todos os direitos reservados - CNPJ: 24.604.796/0001-50  Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2.041 - Bl. B - 5o a.

Vila Olímpia - São Paulo - SP - CEP 04543-011 Tel.: +55 (11) 2844-8520 - WhatsApp: +55 11 4119-4969      Termos de Uso e Política de Privacidade